domingo, 21 de dezembro de 2008

Quando tudo acaba resta os escritos...


Amar alguém é como pisar em nuvens, é sorrir lírios...
Ver o pôr-do-sol e chorar, ver uma onda no mar e parecer levitar...
Amar é como ter um calorzinho, ou melhor, ter o verão inteiro dentro do seu peito...
É ter pra quem cantar músicas do Chico Buarque declamar poesias de Vinicius de Moraes...
Ver o mundo com outras cores usando aqueles óculos de beatlemaniaco e sair pela rua cantando em plena madrugada Yellow Submarine sem medo de ser considerado louco...
Amar é sonhar acordado é ter sempre aquela angustia de que o telefone toque...
É tomar vinho e comer pipoca em um sábado á tarde chuvoso assistindo “Como se fosse a primeira vez”, é ver que o seu amor não é muito diferente daquele...
O amor é tóxico,é embriagado,é disritmico é assim fácil,difícil mas gostoso...
E quem não tem um amor??


________________________________________________________


O amor é um eterno carnaval
Aqui bem dentro do seu peito
Às vezes a bateria desanda em tocar
O coração é a mesma coisa
Quando vê o ser desejado...
Mas se existe amor, ele tem.
Cor?
Cheiro?
Tato?
Olhar?
O que é o amor?
________________________________________________________
Desamar é simples...
Amar é mais simples ainda
O problema é quando tudo isso acaba e
Vem aquela que sempre nos acompanha...
Dor...

2 comentários:

Mr Bobby Jones McGee disse...

é a principal motivação de tudo
:)

Anônimo disse...

concordo, mas quando confundimos amor e paixão, aiai!! dói muitooo..